ABSONANTE

Na busca de Justiça, já cansado da ignorância e da desonestidade intelectual.

segunda-feira, agosto 01, 2005


Rodrigo Emílio e o filho Gonçalo


Recebi com alegria e enorme saudade a notícia da abertura do site dedicado ao meu "amigo-como-irmão", Rodrigo Emílio. Porque há palavras que não podem ser substituídas, aqui deixo ficar o depoimento do seu filho Gonçalo.


Quando a 28 de Março de 2004 recebi o telefonema da morte do meu pai, estava longe de imaginar a epopeia informática em que me iria envolver nos 15 meses seguintes.

Durante mais de um ano, sempre que me sentei num comboio, metro ou autocarro aqui em Londres, trabalhei em prol do rodrigoemilio.com como se fosse a única coisa que importasse. E foi a única coisa que importou durante este tempo todo.

Juntamente com a minha irmã, a minha incansável irmã, desenvolvi este sistema para que todos possam de agora em diante usufruir da poesia de Rodrigo Emílio, meu pai. Nosso pai.

"Para todos os que lhe sentem a falta, tenho um conselho: LEIAM-NO!" - disse José Campos e Sousa.

Neste momento podemos ir mais longe e dizer: Leiam-no, ouçam-no e conheçam-no. Está tudo no RodrigoEmilio.com e de fácil acesso.

Por favor divulguem: http://www.rodrigoemilio.com/

Um agradecimento especial a todos os que estiveram também envolvidos nesta saga: Tera (minha mãe a quem dedico todo este projecto), Alberto Lima (Nonas), António Carlos Rangel, Sofia Ferreira, Raúl Pina, Catarina Sacadura, Alex Tsoucas, Bruno Santos, Jorge Queijo e Vanessa Ferreira.

Rodrigo Emílio, Presente!

Gonçalo Melo

Topo

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________


________________________________________________________________________________

Sítios Que Nos "Linkaram"

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________