ABSONANTE

Na busca de Justiça, já cansado da ignorância e da desonestidade intelectual.

segunda-feira, fevereiro 28, 2005


Cisnes reflejados en elefantes - Salvador Dali, 1937

sábado, fevereiro 26, 2005

Recuso-me a alinhar.

Recuso-me a deixar de pensar, para fingir que sou atrasado mental.

Recuso-me a deixar que me pintem de preto, para fingir que sou negro.

Recuso-me a fechar os olhos, para fingir que sou cego.

Recuso-me a tapar os ouvidos, para fingir que sou surdo.

Recuso-me a tapar a boca, para fingir que sou mudo.

Recuso-me a deitar, para fingir que estou morto.

Recuso-me, enfim, a alinhar nesta farsa em que Portugal se transformou.


Que mente retorcida é que pode ter criado esta imprensa e esta comunicação dita social?

E que estranhos são estes que falam e que escrevem, e que lideram este rebanho abúlico de homens que se dizem Portugueses?

E de quem são os cães que lhes mordem nas canelas?

Vale a pena

ler, em o sexo dos anjos, um excerto inédito de uma obra de António Manuel Couto Viana (meu mestre de teatro e, também, o escritor que escreveu em Mancha Solar que
"A minha geração fugiu à guerra
Por isso a paz que traz não tem sentido
").

Quem passou por Caxias, pelo Brasil ou por Madrid (Campamiento, calle Chinchilla, calle Amnistia ou calle Ventura Rodriguez), vai encontrar amigos e saudades.

Não perca
MANUEL MARIA MÚRIAS NA MINHA MEMÓRIA .

Poesia do "mestre" Goulart Nogueira, e que a sua saúde melhore...

Jacob

Ah! da fuga abatido e da viagem,
Quando a luz na ilusão esmaecia,
Abriguei-me da hora vaga e fria
E entrei pela estalagem

Vinho da noite, roxo e bom, bebi-o
(Tão palhetado de oiro!) e embriaguei-me.
Na estalagem do campo, então, deitei-me,
Fiz da pedra da lua o travesseiro.
E uma esfera de vidro, em rodopio,
Mostrou-me no meu vulto verdadeiro.

Anjo longo de cinza, erguendo asas
De papoula e de rubra lassidão,
Todo nu, diamante de abandono,
Despenhei serpentinas com as mãos rasas
De sono,
Num labirinto de revelação.

E foram hélice onde me gerava,
Foram liames dando-me hausto e espaço.
E foram vórtice onde me firmava.

Foram golpes, fronteiras e abraço.
Mas era bem um Anjo o Anjo estranho,
Ou uma escadaria em cinza envolta?
Cravou seus pés no chão endurecido
E, sem topo, nem vulto, nem tamanho,
Pelos céus ia a escada etérea e solta.
Era uma ressonância e era o ouvido,
Enquanto a percorria firme escolta.

Desciam os revólveres por ela...
Revólveres? Ai! anjos pequeninos,
Longos e nus, de cinza rija e bela.

E, subindo, eram sóis, flores de Vida,
Prenúncios e anúncios, como sinos,
De jardins duma Vida desmedida.

Anjo de cinza é morte,
Escada para a Vida, um halo infindo
Que fica nos revólveres mais forte.

E, a cada morte em nós, vamos subindo.


Goulart Nogueira

À prova de tolos

...

Hoje em dia, o maior perigo que nos ameaça é a desaparição do sentido dos valores.

Estamos numa época em que as palavras "bom" e "mau" desapareceram do vocabulário corrente.
Em certos casos, é mal visto fornecer um juízo de valor sobre as coisas ou sobre as pessoas. Mesmo nas igrejas, a noção de "pecado" tende a desaparecer.

Todos conhecem o conceito fool-proof , à prova de imbecis. Em certos automóveis, a mudança de velocidades está concebida de tal forma que mesmo um homem absolutamente estúpido pode fazer uso dela.
O conjunto da sociedade tende a converter-se em fool-proof. Por isso já não necessitam de homens de valor.
...
Konrad Lorenz, Prémio Nobel da Fisiologia e da Medicina de 1973, pai da Etologia

Até os nossos avós nos avisaram...

Sabe pois já o Povo Português todo o valor da ordem; sabe que a ela deve os seus triunfos, a ela o prémio das suas fadigas, a coroa das suas vitórias.
Ouvi-la é salvar-se, segui-la é vencer.
E por isso fazem tanto alarido as facções para que ele a não ouça, tanto desatino para que ele a não siga.
Mas o Povo não há-de ser enganado; confio certo que o não há-de ser, e por uma razão muito simples; porque já o tem sido muita vez, porque já sabe, com amarga experiência, em que misérias, em que desgraças vai sepultar-se, em que abismos se tem precipitado sempre, quando, transviado do caminho da ordem, se deixa fascinar de falsos condutores, e segue as despenhadas veredas das facções.
GARRETT

sexta-feira, fevereiro 25, 2005

Moreira Marques, vereador da Câmara de Lisboa,

diz que Pedro Santana Lopes não deve regressar à Câmara de Lisboa.

Nós também pensamos assim, mas não deve ser pelas mesmas razões do referido vereador.

Este, que tutela as áreas dos Recursos Humanos, Bombeiros e Desporto - só "desgraças", até agora - está preocupado é com o seu lugar.

Que pode "dançar". O que não era nada mau para os lisboetas!!!!

Congresso do PSD

Marques Mendes em entrevista à RTP disse que Pedro Santana Lopes encostou o partido à direita.
Talvez.

MM responsabilizou PSL, aliás, pelos fracos resultados das Legislativas.
E que já tinha avisado em Barcelos.

Aqui é que "a porca torce o rabo". Em Barcelos já o PSD se tinha afundado com o Governo de que MM fazia parte.
E, deve dizer-se, de forma maior que agora. De alguma maneira, nestas Legislativas até houve recuperação em relação às Europeias. Ora vejam
o que verdadeiramente conta.

Congresso do CDS

Ontem houve reunião da Comissão Executiva.
Não seria preferível que tivesse sido a Comissão Política Nacional a reunir?

E, depois, Pires de Lima fez declarações que nos deixam desconfiados!

Parece que Paulo Portas - e a actual Direcção não? - pretende condicionar o nome do novo Presidente.

Veremos quem será!?!...

Telmo Correia, de quem se falava, apenas terá suporte nos militantes da Concelhia de Lisboa e mesmo assim, apenas nos menos esclarecidos.
Será imposto por Portas?

quinta-feira, fevereiro 24, 2005

Congresso do PSD

Luís Filipe Meneses apresentou a sua candidatura. Esteve bem melhor que Marques Mendes.

Puxou dos galões para mostrar quem é (estou a lembrar-me que Miguel Sousa Tavares não só não sabia que ele tinha sido cabeça de lista no distrito de Braga, como julgava que ele não era deputado eleito. Coisas...).
Esteve bastante bem nesse ponto.

Para além disso, foi sempre menos cinzento, mais criativo e afirmativo que Marques Mendes.

Mais PPD também!...


Procissão Corpus Christi - Amadeo Souza Cardoso

Do grande Poeta-Soldado que verdadeiramente mereceu vinte a fidelidade. Mais uma:

MEIA IDADE

Ao longo do meu caminho,
Com ninguém acamarado,
Sozinho vou mais sozinho,
Mas mais bem acompanhado.

Não me chega a vida a netos,
Vou talvez morrer sem bens,
Mas fiel aos meus afectos
E fiel aos meus desdéns.

Na quietação pensativa
Dos meus olhos a apagar-se,
É natural que reviva
Para sempre a tua face.

Entre mil papéis dispersos,
Vou-me acercando do fim,
Graças a Deus que os meus versos
Já não precisam de mim.

E cá estou no advento
Já da minha meia idade,
Com zero a comportamento
E vinte em fidelidade.

Rodrigo Emílio

quarta-feira, fevereiro 23, 2005

Não perceberam!

Não perceberam que não foi a esquerda que ganhou as eleições.

O que ganhou estas eleições - e, também, as Europeias anteriores - foram os salários congelados, foi o medo dos sacrifícios, foi a falta de estoicismo, foi a maldade , o carneirismo, a procura do prazer, do bem-bom.

Que interessa como isto corre? ou que País vamos deixar aos nossos filhos e aos nossos netos?

A Europa que pague ou, então, que o útimo feche a luz!!!!

Todos com medo de ser conotados com o "papão" da Direita.

Marques Mendes sprinta para se acolher nos braços da esquerda - ou será do centro-esquerda? (...E foge a sete pés da Direita populista).

Mas Luís Filipe Meneses também não lhe quer ficar atrás, segundo se notou.

Parece que voltámos aos tempos "revolucionários" do pós 25 de Abril.
Nesses tempos, o PPD era marxista e prometia alcançar o socialismo, estatutariamente falando, claro.
Para desculpa havia, ou houve, o pacto "mfa-partidos". E agora?

Congresso do CDS/PP

Não há candidatos a Presidente do partido!
Ainda bem. Pode ser que Paulo Portas se recandidate.
Será?

Telmo Correia reconsiderou a sua "hesitação".
Óptimo.
Esteve quase a fugir-lhe o pé - ou a mão? - para uma "facadazita" no seu presidente e "amigo do peito". Como noutros tempos e com outros personagens.

Congresso do PSD


Vai ser difícil existirem bons candidatos. Candidatos com oratória e capacidade para fazer uma boa oposição.
Aqueles de quem a Imprensa fala, nunca antes quiseram cargos de sacrifício, que é o caso. Gostam das benesses e do bem-bom. Não gostam da luta persistente, sem cargos à vista no governo.
Não vão estar agora a candidatar-se a Presidente e só daqui a dois anos se perfilarão. Serão os primeiros na linha de partida.
Um deles, achará que "Cristo descer à Terra" duas vezes e em datas tão próximas, será um exagero. E, no princípio, por despeito, também esteve na traição.

Marques Mendes não foi um traidor!

Esteve na oposição interna, mas desempenhou esse papel com elegância.
Lutou mesmo por um bom resultado nestas eleições.
Esteve, no entanto, no governo que conduziu aos maus resultados nas eleições. (ver O que verdadeiramente conta).

Será que vai contar com o apoio dos TRAIDORES?
Será que se rodeará de TRAIDORES?

Aqueles que estão contra as obediências maçónicas e outras, aqueles que estão contra os baronetes, ou que estão contra o comportamento canalha da comunicação social, ultimamente revelado, vão estar com Luís Filipe de Meneses.

Este vai ter um cargo de sacrifício, como se disse. E tem de estar preparado para largar o poder para Santana Lopes daqui a dois anos. Estará?

terça-feira, fevereiro 22, 2005

O gémeo do Manuel Platão fez curso?!...

Veja os cursos de José Sócrates no blog Do Portugal Profundo.

Quem é arrogante?

Mário Soares, de cima da sua majestade e arrogância, proclamou na SIC que Portas tinha sido arrogante ao pedir dois dígitos (dez por cento) nas eleições.

Quem é que é o arrogante?


Ódio velho gerado pela não continuação do "tacho" de Maria Barroso.
Eis a classe dominante do regime. Uns intocáveis!!...

Que, no Céu, me perdoe o Rodrigo de o pôr aqui...

INDÍCIO (DE OURO...)

Não me digam que não ouvem,
Na pulsação da manhã,
Sinfonias de Beethoven
E Prelúdios de Chopin?...

Não me digam que persiste,
Convosco, a música triste,
O aroma de pesar,
D'alguma ária de Liszt,
D'algum requiem de Mozart?!...

- Necessário é coroar,
Só d'élans,
O coração.
E erguer, a prumo, no ar,
Manhãs
De Restauração.

Rodrigo Emílio


Jardim das Delícias, Painel Central - Hieronymus Bosch

PRECE

Senhor, a noite veio e a alma é vil.
Tanta foi a tormenta e a vontade!
Restam-nos hoje, no silencio hostil,
O mar universal e a saüdade.


Mas a chamma, que a vida em nós creou,
Se ainda ha vida ainda não é finda.
O frio morto em cinzas a occultou:
A mão do vento pode erguel-a ainda.


Dá o sopro, a aragem – ou desgraça ou ancia –,
Com que a chamma do esforço se remoça,
E outra vez conquistemos a Distancia –
Do mar ou outra, mas que seja nossa!


Mensagem, Fernando Pessoa

ANTEMANHÃ

O mostrengo que está no fim do mar
Veio das trevas a procurar
A madrugada do novo dia,
Do novo dia sem acabar;
E disse, «Quem é que dorme a lembrar
Que desvendou o Segundo Mundo,
Nem o Terceiro quere desvendar?»


E o som na treva de elle rodar
Faz mau o somno, triste o sonhar,
Rodou e foi-se o mostrengo servo
Que seu senhor veio aqui buscar.
Que veio aqui seu senhor chamar –
Chamar Aquelle que está dormindo
E foi outrora Senhor do Mar.


Mensagem, Fernando Pessoa

A derrota que vem depois...

A derrota é Paulo Portas e Pedro Santana Lopes abandonarem quem lutou por eles e neles acreditou.

A derrota é os dois partidos ficarem sem Presidente.

A derrota é ceder à canalhice.

A derrota é ceder à traição.

A derrota é não resistir à vontade de ir embora.

A derrota é fazer a vontade de quem nos apunhalou.

A derrota é abandonar este País desgraçado, habitado por um Povo que já foi grande mas que se abandalhou.

A derrota é abandonar "este fulgor baço da terra que é Portugal a entristecer".

É a Hora!

Atenção Portas.

Vai fazer 20 anos em Outubro.

Francisco Lucas Pires, derrotado nas eleições legislativas, também desistiu sem sair do partido.

Foi a primeira grande machadada no CDS.

Nessas eleições (6-10-1985) o partido desceu e teve 9,99 % .
Nas eleições seguintes, menos de dois anos depois (19-07-1987), teve 4,44 %.

Agora é mesmo a DERROTA!

Santana, tal como Portas, faz a vontade dos adversários, os mesmos que os queimaram, e diz que não se recandidata.

Não há líderes sem persistência e espírito de luta.
Sá Carneiro com tudo e todos contra ele, com saídas do partido, com desgaste continuado e duradouro, FICOU.


A tentação de Sto.António - Salvador Dali

O que verdadeiramente conta

Antes de Santana Lopes ser Primeiro-ministro foram as Europeias.
Estávamos a 13 de Junho de 2004.

Antes de Santana (13.06.2004) e depois de Santana (20.02.2005)

PS ----------- 44,52 % e 45,05 %
PSD+PP-----33,26 % e 35,95 %
PCP ---------- 9,1 % e 7,57 %
BE ----------- 4,92 % e 6,38 %
MRPP ------- 1,06 % e 0,84 %
PND --------- 1,0 % e 0,7 %
--------------------------------(dados do STAPE)

Quem perdeu e quem ganhou? E quem ganhou mais?

...e sim, já sei! estas eleições são diferentes!

E o povo? Não é o mesmo? E não será que estas eleições estão tão perto no tempo que é impossível não compará-las?

Quem já tinha comparado?

segunda-feira, fevereiro 21, 2005

Portas saiu ...
e pelos vistos não volta.

É pena, pois quem quer que o substitua vai encontrar muitas dificuldades.
E o CDS/PP também pode acabar.

As sangrias freitistas (no tempo de Adriano Moreira), piristas e monteiristas deixaram apenas votantes.

Há poucos militantes e... há também reduzida democracia interna, desde o tempo do fugitivo Monteiro. Este, nas revisões estatutárias, moldou o partido à sua imagem.

Sem "chefe" não há partido.

Que lhes valha Sto. António; Santo António Lobo Xavier, claro. Pois não há S.Telmos com perfis de presidente de partido.

Macário Correia gostava
que Santana Lopes saísse pelo seu pé, segundo declarou à Lusa.

Porque é que não quer que sejam os militantes a decidir?
Se forem todos a eleições (Macário diz que há muitos com possibilidades) o "povo" do PSD tem mais escolha.

Não é isso melhor?

Ou o autarca de Tavira acha que o seu "chefe" Pimentinha tem mais hipóteses se Santana estiver de fora?

É que, de todo em todo, não acreditamos que seja Macário a querer concorrer.
Ele nem sabe, ainda, como é que conseguiu ser, em tempos, candidato do partido à Câmara de Lisboa...


Barcos, Amadeo Souza Cardoso

A voz dos leitores do Absonante:

Lição ??
Mas que lição é que Sócrates quer que os “outros” tenham aprendido?

Lição vamos nós aprender durante os próximos 4 anos!!

FV

domingo, fevereiro 20, 2005

O problema de Portugal
são os baronetes que nada fazem, mas que gostam de influenciar, de ter voz activa.
E também a escumalha, a sarjeta...

Santana Lopes era um incómodo.
No PSD, os baronetes foram "cantar" a traição porque ficaram sem lugar e sem influência.
No resto do país, apenas se pode dizer que Santana não pertence à Opus, não pertence a nenhum ramo da Maçonaria. Atacou os bancos e ... pensou que podia aliviar os pobres (no IRS) e ir buscar esse dinheiro à já muito explorada classe média.

E depois há todos aqueles que vivem à conta do erário público, que não trabalham e que exploram quem o faz.

Para quando o voto apenas para quem paga impostos directos? ou que já o tenha feito durante 20 anos, pelo menos.
"Quem não trabuca não manduca", como se costuma dizer.

Santana vai para Congresso.

Pelo menos não disse que não ia concorrer.

É preciso acabar com os traidores. No mínimo, NÃO ESQUECER.

A maldade prevaleceu!

Como é que homens capazes, trabalhadores, bem intencionados, são derrotados por uma comunicação social maldosa e canalha?

Só em Portugal. Como é que se foge deste "filme"?

Dos leitores do Absonante, na sequência de post anterior:

Não é só a comunicação social que vai ter que se habituar. Somos todos nós, enquanto o PSD não se endireitar.

Afinal o Vitorino está na linha do Eng. Guterres quando ele disse a propósito já não sei de quê: “eu, se fosse primeiro ministro, nunca permitiria isto na TV”.


FV

Paulo Portas demitiu-se! Porquê?

Uma leitura emotiva de resultados - bons, atendendo à conjuntura desfavorável - não pode ser razão para isso.

Faz mal ao PP. Não se vislumbra sucessor.

José Magalhães continua o mesmo.

A vontade, ou melhor, a exigência, por parte dos dirigentes do PS, de que Pedro Santana Lopes se demita, bem demonstra que NÃO É ESTE O CAMINHO!

Fujam! Vem aí
o tsunami das sarjetas.

António Vitorino diz que a Comunicação Social vai ter de se habituar ao estilo de José S. Sousa.
Como quem diz, isto vai piorar para vocês...

A Comunicação Social bem o merece.

Tal como Coimbra bem merece a coincineração.
Venha ela, venham as núvens de dioxinas.

Porque será que a TVI tem tanto ódio a Santana Lopes?

Especialmente, porque será que Manuela Moura Guedes, que até já foi deputada pelo PP, tem tanto ódio ao seu antigo colega Pedro Santana Lopes?

E agora Portugal?


Assim culminaram 7 meses de "canalhice".


Parte 1 do tríptico "Catrineta" - Almada Negreiros

Será apropriado?


CÂNTICO NEGRO

"Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos meus olhos, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...


A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
— Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe.

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...

Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?
Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois, sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...

Deus e o Diabo é que me guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou,
— Sei que não vou por aí!




Poemas de Deus e do Diabo, José Régio

Hoje é dia de eleições!
Bom dia!

sábado, fevereiro 19, 2005


Como será?

Sonhos...


Manuel Platão Carneiro de Sousa tinha um sonho: queria ser alguém.

Depois de análise apressada sobre o que se lhe apresentava, concluiu que pelo estudo não era capaz. As suas notas não eram “grande coisa”. Ainda por cima estudava num, até há pouco tempo, Instituto Industrial.

O melhor mesmo seria dedicar-se à política. Daí a inscrever-se na JSD, que estava na moda, foi um passo.

Mas, azar dos azares: o seu nome também “não dava”. Manuel Sousa não era nada apelativo.
Mas isso não tinha importância. Riscava-se o apelido e ficaria apenas com os nomes próprios: de agora em diante seria Manuel Platão.


Com o passar dos anos a terra natal também ia ter de ser sacrificada, não fosse alguém ir à procura de podres. Deixou de ser de Alijó, Vila Real.

E apesar de ter estudado em Coimbra, esta cidade também não era boa ideia para ser tida como “a sua terra”. Existiam aqui muitos intelectuais e “as gentes” eram um pouco elitistas. E aquilo que se dizia que ele tinha feito na secção de esgrima da AAC, também podia conduzir as coisas para o “torto”. A Covilhã era melhor hipótese. Trabalhava lá. Tinha era de mudar de partido. É que quem mandava por ali era o PS…

Ah! E em vez de ser engenheiro técnico passaria a ser licenciado em Engenharia. Aqui não podia haver confusões. Seria sr. engenheiro sem ter o embaraçador técnico pela frente.


No Expresso de ontem, "Caetaninho" da Cunha Reis afirma umas "paroladas" como as que lhe ouvíamos há 25 anos atrás.
Não cresceu.
E até se esqueceu que, apesar de ter sido ele o primeiro presidente da JC, foi o Francisco Lucas Pires quem organizou a dita juventude.
Mas o assunto que o levou a escrever ao Expresso foi Diogo Freitas do Amaral e o facto de este - nas palavras de CCR - estar no mesmo sítio em que sempre esteve. Os outros é que mudaram!!!...
Pois é, a Câmara Corporativa de Marcelo Caetano, a que Freitas pertenceu, era toda socialista...

(O que será que o "Caetaninho" quer do seu mestre? Que através do Freitas lhe chova uma dádiva do PS?)

Acabou finalmente a campanha eleitoral.

Com a independência que me dá o facto de nunca, em 30 anos, ter votado PSD, posso afirmar que esta campanha foi o culminar da mais suja, mais ignóbil e mais "canalha" perseguição que se fez a um político.

Nem mesmo Sá Carneiro sofreu o que Santana Lopes teve que suportar nestes últimos 6 ou 7 meses.

Uma vergonha a que infelizmente a iliteracia, a ignorância e a falta de preparação da população portuguesa não pode dar resposta e, antes pelo contrário, parece que a vai confirmar.

Mentiu-se descaradamente, soltaram-se meias verdades e foi nojento ver o conluio da imprensa e meios de comunicação social com adversários políticos e com despeitados do partido de PSL. Uma diabólica união.

NEVOEIRO


Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,
Define com perfil e ser
Este fulgor baço da terra
Que é Portugal a entristecer —
Brilho sem luz e sem arder,
Como o que o fogo-fátuo encerra.

Ninguém sabe que coisa quer.
Ninguém conhece que alma tem,
Nem o que é mal nem o que é bem.
(Que ânsia distante perto chora?)
Tudo é incerto e derradeiro.
Tudo é disperso, nada é inteiro.
Ó Portugal, hoje és nevoeiro...

É a Hora!

Mensagem, Fernando Pessoa

Topo

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________


________________________________________________________________________________

Sítios Que Nos "Linkaram"

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________